Domingo, 21 de Dezembro de 2008

Super-Herois e Agentes Secretos

Ontem tive o privilégio e o prazer de durante mais ou menos uma hora e meia proporcionar momentos divertidos que se distanciassem a anos-luz da dura realidade.

Estava eu todo aperaltado e preparado para receber um grupo de minorcas vindos de várias zonas do país. A boca secou-se-me e o coração desatou a disparar numa excitação que não tinha fim e um aperto ao mesmo tempo, tudo isto ainda sem os ver e só de ouvir as suas vozinhas tímidas enquanto subiam a escadaria com uma imponente carpete encarnada.

Mas afinal que profissional sou eu… que estava prestes a ter uma arritmia cardíaca só por aguardar um grupo de crianças com as quais iria desenvolver uma actividade pedagógica como tantas outras que faço o ano inteiro.

Os meus minorcas são crianças maltratadas, filhos de mães também maltratadas, que para brincarem comigo ontém tiveram que se deslocar escondidos, incógnitos, quase como se não existissem. Como é possível fazer com que um minorca inocente não exista? Como é possível fazer mal a um minorca?

Sinceramente, tentei preparar-me o melhor possível, e o que é isso do melhor possível? Não sei… Não sabia o que me esperava… como seriam eles? Teriam algum sinal? Estariam assinalados como uma palavra sublinhada a marcador florescente? Não sabia…

São minorcas iguais a tantos outros que fazem parte das nossas vidas, iguais ao neto da senhora da mercearia, iguais ao filho do empregado da pastelaria, só que estes foram magoados, no corpo e na alma.

Não foi difícil quebrar o gelo e brincámos, esperneámos, trocámos segredos, lanchámos, recebemos presentes, foi muito divertido. Acho que tenho um grupo de amigos novo, irão estar concerteza sempre no meu coração e na minha lembrança. Sei que consegui contribuir para um momento diferente, um momento seguro, um momento de afectos na vida daqueles minorcas. São os meus heróis, são uns valentes!

Eu este ano decidi não escrever ao Pai Natal a pedir o meu presente, pensei ser irreverente, mas não é que recebi?! E só me apetece gritar bem alto para todo o mundo ouvir que recebi o melhor presente de sempre e que estou muito feliz, porque fui também responsável por aquecer as vidas destas crianças que tanto sofrem escondidas e silenciosas. E eu recebi tanto...

Chegou o momento das despedidas, foram muitos os abraços apertados, já com saudades. Trocamos desejos de falsos reencontros, mas que interessa isso? Vamos recordar de certeza uns dos outros durante muito tempo.

Vamos ter atenção às crianças que estão á nossa volta. Há muitas crianças e pessoas que são maltratadas e não têm voz para pedir socorro. Muitas vezes vivem mesmo ao nosso lado e todos os dias fechamos os olhos....

Quero desejar um feliz natal!


publicado por tufo às 12:11
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Larissa a 21 de Dezembro de 2008 às 21:41

Feliz Natal meu querido!


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 3 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Taste Is

. Momentos!

. Orgulho

. Frio....muito frio!

. Super-Herois e Agentes Se...

. "... Céu geralmente muito...

. Mudar!!!

. Que chitex!

. Tou c'os nervos...!

. Katy Perry - I Kissed A G...

.arquivos

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Março 2008

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds